Ex-goleiro Bruno pode deixar a prisão ainda em 2018

Ex-goleiro Bruno pode deixar a prisão ainda em 2018

O ex-goleiro Bruno Fernandes pode deixar a prisão neste ano de 2018. Após ter o atestado de pena atualizado, o réu pode pedir progressão de pena para o regime semiaberto a partir do dia 24 de novembro.

Ele está no presídio de Varginha, no sul de Minas Gerais, desde abril de 2017, onde cumpre pena pelo homicídio triplamente qualificado da ex-namorada Eliza Samúdio, além de sequestro e cárcere privado de seu filho Bruninho. Anteriormente, Bruno havia sido condenado por ocultação de cadáver, mas a pena foi extinta.

No entanto, a progressão da pena do jogador ainda deve ser recalculada, removendo 42 dias de remissão da conta. A medida vai ser tomada após o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) atender um recurso do Ministério Público que contesta parte do tempo de serviço feito pelo réu na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) de Santa Luzia. O advogado do goleiro já recorreu da decisão.

Segundo o MP, o atestado de pena de Bruno não inclui o tempo de trabalho após o dia 30 de setembro. Deste modo, o réu já teria direito a mais dias de remissão na sentença, pois continuou trabalhando no Núcleo de Capacitação para Paz (Nucap), em Varginha, o que permite o pedido para progressão de pena para o segundo semestre de 2018.

Ao todo, para conseguir a progressão de pena, Bruno precisa cumprir ao menos 7 anos e 6 meses dias do total de 21 anos a que foi condenado, incluindo todos os crimes cometidos pelo jogador. Até o momento, Bruno já cumpriu 5 anos e 8 meses de prisão.

Na última semana, Bruno teve três pedidos de recursos negados. Entre eles, um pedido para atuar pelo clube Boa Esporte-MG. O advogado do atleta se mostrou indignado com a decisão e espera uma nova revisão.

O Dia

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um Comentário