Em Itaperuna, universitários lançam o jornal MEDNEWS

Em Itaperuna, universitários lançam o jornal MEDNEWS

Internet, celular, smartphone, redes sociais e muitos outros aparatos eletrônicos fazem parte do cotidiano de universitários em muitos lugares do globo terrestre, facilitando não só a vida acadêmica, como criando canais de aproximação, além de possibilidades múltiplas de obter informações, fomentar discussões e ampliar o conhecimento.

O avanço tecnológico e seus benefícios, além dos muitos formatos de mídias ao alcance das mãos (ou de um clique), dividem espaço com veículos de comunicação tradicionais, como o jornal impresso, por exemplo, que tem sua importância na sociedade e vem contrariando a ‘previsão apocalíptica’ sobre o seu fim, desde o início da popularização da Internet. O impresso ainda encontra seu espaço e continua conquistando novos leitores e admiradores!

Na terça-feira, 14 de agosto, aconteceu o lançamento do MEDNEWS, jornal idealizado por estudantes de Medicina da UNIG – Campus V, em Itaperuna, RJ. Em sua primeira edição, o MEDNEWS apresentou em suas páginas a história de sete pessoas (ex-alunos) da Instituição, que se tornaram profissionais de destaque, tanto no Brasil, quanto no exterior.

Além de artigos interessantes assinados por professores, o jornal foi atrás de Jule Santos e Lucas Valente, jovens médicos de Brasília, que revelam um pouco de suas experiências em Medicina de Emergência. E depois da graduação, qual área seguir?! Essa dúvida que tira o sono de muitos estudantes foi uma das motivações da equipe, que resolveu criar um espaço exclusivo para mostrar especialidades médicas oficializadas no Brasil e, na primeira edição, o ‘Conhecendo uma especialidade’ apresenta a Patologia.

Artigos e resumos, Nossa Coluna – de aluno para aluno – além um balanço apresentado pelo DARCT.UNIG (Diretório Acadêmico Dr. Renam Catharina Tinoco), mostrando uma nova filosofia de trabalho que resultou em vitórias e conquistas nos últimos anos, são alguns dos destaques do jornal, que pretende ‘segurar’ o leitor do primeiro ao último parágrafo.

De acordo com os editores do MEDNEWS, Alexandre Filho e Kamila Campos (6º período e 5º período, respectivamente), o jornal impresso cria uma conexão imediata com os leitores. Eles também relataram como foi o desafio de produzir um jornal.

“Existiu na universidade uma publicação impressa, há 11 anos. A escolha do periódico impresso veio do diretório, que quis reavivar o buzz de um veículo de comunicação dentro do campus e pela cidade, principalmente agora que temos mais um curso de Medicina. Daí a decisão coube a nós: uma revista ou um jornal?! Então optamos pelo formato de jornal. Isso porque o papel impresso é tangível, a conexão é imediata, diferente do digital – que divide atenção com as notificações dos aplicativos que chegam a toda hora, desviando a atenção”, explica Alexandre.

Os alunos vivenciaram a rotina complexa que é a elaboração de um jornal, decidindo pautas, entrevistando, produzindo conteúdo, definindo formato, capa e participando atentamente de cada detalhe do processo. E, no final, tudo valeu a pena!

“Sem dúvida alguma valeu muito a pena! Ainda nos pegamos lembrando dos momentos de troca com nossos entrevistados… Foi incrível! Uma oportunidade única de encontrar (futuros) colegas de profissão nas mais variadas áreas de especialização e espalhados pelo Mundo! É uma experiência enriquecedora e que esperamos repetir muitas vezes mais! Conhecer profissionais de excelência e que tiveram a mesma formação que a nossa, é extremamente motivador e estimula a sonhar grande! O que nós vivenciamos ao longo da produção do MEDNEWS, esperamos poder passar para nossos colegas através das matérias”, completa Kamila.

Durante entrevista para o MEDNEWS, Paulo Cerqueira, presidente do DARCT e cursando o 11º período, disse que o jornal é um projeto que já nasce vitorioso e fez questão de agradecer a todos os envolvidos na elaboração do novo veículo de comunicação.

“Gostaria de agradecer a todos os envolvidos neste projeto, em especial a UNIG, alunos, professores, ex-alunos, e a todos que contribuíram para criação e desenvolvimento do jornal. A faculdade abre portas para nossa carreira e, nossa vida profissional se inicia aqui, na UNIG. Temos que ser gratos pela nossa formação! Vale a pena contribuir para o engrandecimento do nosso curso e esse é o sentimento de todos nós do diretório. Esperamos que as próximas gerações sejam regidas pelo mesmo sentimento de gratidão”, finaliza o presidente do diretório.

O MEDNEWS pode ser encontrado nas dependências da UNIG, Deck_Café (principal ponto de distribuição), Polo, salões, consultórios e estabelecimentos espalhados pela cidade de Itaperuna. Tenham todos, uma excelente leitura!

Informação e fotos: Eusébio Dornellas | Agência Comuniqque – www.comuniqque.com

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um Comentário