Authors Posts by Itaperuna News

Itaperuna News

10430 POSTS 47 COMMENTS

0 67

O processo de renovação da Carteira de Habilitação (CNH) ficará mais fácil em breve. Isso porque o Ministério das Cidades conclui estudos sobre uma proposta de Medida Provisória (MP) para que motoristas com até 55 anos não precisem comparecer ao Detran para renovar o documento. Com a resolução, o condutor precisaria apenas realizar o exame médico em uma clínica credenciada a cada cinco anos.

Outra novidade é que não será mais necessária a emissão de um novo documento de habilitação a cada renovação. Após a consulta, o médico precisará apenas registrar no sistema do órgão que o condutor está apto a dirigir.

Motoristas com idade entre 55 e 70 anos, no entanto, terão que fazer a renovação da carteira de habilitação a cada dois anos e meio. Já condutores com mais de 70 anos precisarão repetir o procedimento anualmente.

Para facilitar o processo de votação em outubro, o Detran-RJ firmou parceria com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para que os eleitores com cadastro de identificação civil sejam identificados pelas digitais nas eleições. Com isso, as pessoas terão a biometria incorporada ao sistema eleitoral e não precisarão comparecer ao cartório para realizar o procedimento posteriormente.

Segundo André Sant’Anna, secretário de Tecnologia da Informação do TRE-RJ, é necessário que as informações do eleitor cadastradas na Justiça Eleitoral sejam as mesmas das registradas no Detran-RJ.

“Se no cadastro de uma eleitora no Detran-RJ consta o nome de casada e no da Justiça Eleitoral o de solteira, por exemplo, os dados biométricos dessa pessoa não podem ser aproveitados para fins eleitorais”, explicou. Neste caso, o eleitor precisa levar o título na hora de votar.

O Dia

Imagem: divulgação

0 99

Um casal apresentou o cartão do Bolsa Família na saída de um motel de Maringá, no norte do Paraná, e disse que não tinha dinheiro para pagar as despesas, na noite de segunda-feira (13).

Segundo a gerente do estabelecimento, Luzia Nogueira Batista, o casal queria pagar R$ 45,80 de produtos que foram consumidos com o cartão do benefício. Porém, a empresa não aceitou.

“Como eles informaram que só poderiam pagar o valor com o cartão do Bolsa Família e, pelas regras não podemos aceitar, chamamos a polícia”, diz.

A Polícia Militar (PM) foi chamada e fez um registro de comunicação de ocorrência. Segundo a gerente, agora o motel tem cinco dias para fazer o Boletim de Ocorrência na delegacia.

“Vamos fazer o boletim para tentarmos receber esse dinheiro de volta”, explicou a gerente.

A PM informou que ninguém foi preso nesse caso. Só há o registro de solicitação de atendimento para registrar Boletim de Ocorrência porque um cliente não tinha dinheiro para pagar a conta.

Utilização do cartão

O Ministério do Desenvolvimento Social explicou que o cartão do Bolsa Família não é um cartão de débito ou crédito, só deve ser utilizado para sacar valores em bancos ou lotéricas.

As regras do programa informam que cada família pode definir como gastar o dinheiro recebido pelo benefício.

O Bolsa Família

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), o Programa Bolsa Família atende famílias que vivem em situação de pobreza e de extrema pobreza. Podem receber o benefício famílias com renda, por pessoa, de até R$ 85 mensais e famílias com renda por pessoa entre R$ 85,01 e R$ 170, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos.

O valor que a família recebe por mês pode ter a soma de diferentes benefícios. O benefício básico é de R$ 89, mas famílias extremamente pobres podem receber até outros cinco benefícios variáveis, com valores entre R$ 41 e R$ 89.

As famílias entram no programa após a inscrição no Cadastro Único e uma seleção por um sistema informatizado a partir dos dados cadastrados.

Ainda conforme o MDS as famílias selecionadas recebem o Cartão Bolsa Família, emitido pela Caixa Econômica Federal.

O programa tem mecanismos de controle para manter o foco nas famílias que vivem em condição de pobreza e de extrema pobreza. Por isso, periodicamente saem famílias do programa, principalmente porque não atualizaram as informações cadastrais ou porque melhoraram de renda, não se adequando mais ao perfil para receber o benefício.

Descumprimento de compromissos nas áreas de educação e de saúde também pode levar ao cancelamento do benefício.

G1 (Luciane Cordeiro)

Foto: Luzia Batista/arquivo pessoal

0 476

Internet, celular, smartphone, redes sociais e muitos outros aparatos eletrônicos fazem parte do cotidiano de universitários em muitos lugares do globo terrestre, facilitando não só a vida acadêmica, como criando canais de aproximação, além de possibilidades múltiplas de obter informações, fomentar discussões e ampliar o conhecimento.

O avanço tecnológico e seus benefícios, além dos muitos formatos de mídias ao alcance das mãos (ou de um clique), dividem espaço com veículos de comunicação tradicionais, como o jornal impresso, por exemplo, que tem sua importância na sociedade e vem contrariando a ‘previsão apocalíptica’ sobre o seu fim, desde o início da popularização da Internet. O impresso ainda encontra seu espaço e continua conquistando novos leitores e admiradores!

Na terça-feira, 14 de agosto, aconteceu o lançamento do MEDNEWS, jornal idealizado por estudantes de Medicina da UNIG – Campus V, em Itaperuna, RJ. Em sua primeira edição, o MEDNEWS apresentou em suas páginas a história de sete pessoas (ex-alunos) da Instituição, que se tornaram profissionais de destaque, tanto no Brasil, quanto no exterior.

Além de artigos interessantes assinados por professores, o jornal foi atrás de Jule Santos e Lucas Valente, jovens médicos de Brasília, que revelam um pouco de suas experiências em Medicina de Emergência. E depois da graduação, qual área seguir?! Essa dúvida que tira o sono de muitos estudantes foi uma das motivações da equipe, que resolveu criar um espaço exclusivo para mostrar especialidades médicas oficializadas no Brasil e, na primeira edição, o ‘Conhecendo uma especialidade’ apresenta a Patologia.

Artigos e resumos, Nossa Coluna – de aluno para aluno – além um balanço apresentado pelo DARCT.UNIG (Diretório Acadêmico Dr. Renam Catharina Tinoco), mostrando uma nova filosofia de trabalho que resultou em vitórias e conquistas nos últimos anos, são alguns dos destaques do jornal, que pretende ‘segurar’ o leitor do primeiro ao último parágrafo.

De acordo com os editores do MEDNEWS, Alexandre Filho e Kamila Campos (6º período e 5º período, respectivamente), o jornal impresso cria uma conexão imediata com os leitores. Eles também relataram como foi o desafio de produzir um jornal.

“Existiu na universidade uma publicação impressa, há 11 anos. A escolha do periódico impresso veio do diretório, que quis reavivar o buzz de um veículo de comunicação dentro do campus e pela cidade, principalmente agora que temos mais um curso de Medicina. Daí a decisão coube a nós: uma revista ou um jornal?! Então optamos pelo formato de jornal. Isso porque o papel impresso é tangível, a conexão é imediata, diferente do digital – que divide atenção com as notificações dos aplicativos que chegam a toda hora, desviando a atenção”, explica Alexandre.

Os alunos vivenciaram a rotina complexa que é a elaboração de um jornal, decidindo pautas, entrevistando, produzindo conteúdo, definindo formato, capa e participando atentamente de cada detalhe do processo. E, no final, tudo valeu a pena!

“Sem dúvida alguma valeu muito a pena! Ainda nos pegamos lembrando dos momentos de troca com nossos entrevistados… Foi incrível! Uma oportunidade única de encontrar (futuros) colegas de profissão nas mais variadas áreas de especialização e espalhados pelo Mundo! É uma experiência enriquecedora e que esperamos repetir muitas vezes mais! Conhecer profissionais de excelência e que tiveram a mesma formação que a nossa, é extremamente motivador e estimula a sonhar grande! O que nós vivenciamos ao longo da produção do MEDNEWS, esperamos poder passar para nossos colegas através das matérias”, completa Kamila.

Durante entrevista para o MEDNEWS, Paulo Cerqueira, presidente do DARCT e cursando o 11º período, disse que o jornal é um projeto que já nasce vitorioso e fez questão de agradecer a todos os envolvidos na elaboração do novo veículo de comunicação.

“Gostaria de agradecer a todos os envolvidos neste projeto, em especial a UNIG, alunos, professores, ex-alunos, e a todos que contribuíram para criação e desenvolvimento do jornal. A faculdade abre portas para nossa carreira e, nossa vida profissional se inicia aqui, na UNIG. Temos que ser gratos pela nossa formação! Vale a pena contribuir para o engrandecimento do nosso curso e esse é o sentimento de todos nós do diretório. Esperamos que as próximas gerações sejam regidas pelo mesmo sentimento de gratidão”, finaliza o presidente do diretório.

O MEDNEWS pode ser encontrado nas dependências da UNIG, Deck_Café (principal ponto de distribuição), Polo, salões, consultórios e estabelecimentos espalhados pela cidade de Itaperuna. Tenham todos, uma excelente leitura!

Informação e fotos: Eusébio Dornellas | Agência Comuniqque – www.comuniqque.com

0 45

A Prefeitura de Porciúncula, no Noroeste Fluminense, divulgou nesta segunda-feira (13) a programação completa da Expo 2018, onde serão comemorados os 71 anos de emancipação político-administrativa do município.

A programação é gratuita e conta com shows de artistas como Naiara Azevedo e Xande de Pilares.

A festa começa no dia 23 de agosto com os shows de Marcos Vinícius e Fabiano, Samba a La Carte e Pablo Júnior. No dia 24, DJ Vinny, Banda Zem, Xande de Pilares e Ramirez animam a noite.

No Sábado (25), Robson Baeza, DJ Zulu, João Gabriel e Banda Rirama invadem os palcos.

No domingo (26), último dia da exposição, a festa começa às 16 horas com show da Patrulha Canina para a criançada.

Às 18h, tem Ratae, seguido de DJ Pocahontas e DJ Victor R3. Às 21h, se apresenta o grupo Nova Opção, e às 23h, sobe ao palco a cantora Naiara Azevedo. Após o show de Naiara, o DJ Murilo Perucio fecha a festa.

Além dos shows, a festa conta também com concursos leiteiro e de laço, além de exposição de animais.

G1

Foto: reprodução/G1

0 33

FutRio (Vitor Costa)

Brasileirinho e Paduano fizeram um bom duelo de líderes do Grupo D da Série C (Quarta Divisão) do Campeonato Estadual nesta segunda-feira (13) na Rua Bariri.

No fim, empate em 1 a 1 (gols de Osmar e Maurício Stronda em períodos muito próximos do jogo) que manteve o Trovão Azul na ponta da tabela, com sete pontos ao fim do primeiro turno. Os mandantes chegaram a quatro e estão na vice-liderança, ainda dentro do G2.

O primeiro tempo se resumiu aos gols. O Brasileirinho abriu o placar aos 39 minutos: após cobrança de falta para a área e bola resvalada para o segundo pau, o zagueiro Osmar apareceu na pequena área para completar para o gol e marcar o primeiro. No entanto, logo em seguida, o Paduano chegou ao empate: aos 42, também em cobrança de falta, Alessandro Diboné levantou, Maurício Stronda subiu mais que a zaga e, de cabeça, deixou tudo igual.

Para o segundo tempo, o Paduano precisou voltar do intervalo com duas mexidas, já que Clemente e Depetrí se machucaram no lance do gol após um choque de cabeça. No entanto, ambos queriam voltar, o que gerou um impasse no reinício do jogo. No fim, Diogo e Paulinho ingressaram mesmo no gramado. As chances de ambos, porém, se resumiram a chutes de fora: o Trovão Azul assustou com Alessandro Diboné, e o Brasileirinho com Gerson. Os goleiros Jhonathas e Danilo, no entanto, foram bem e defenderam, e o placar acabou não se alterando.

As equipes voltam a campo na próxima semana: domingo (19), o Paduano recebe o São José, na abertura do returno, no Waldo Carneiro Xavier. No dia seguinte, o Brasileirinho recebe o Atlético Carioca, na Rua Bariri. Os dois jogos acontecem às 15h com cobertura em tempo real do Placar FutRio.

A PARTIDA

Brasileirinho 1×1 Paduano – Carioca Série C, 3ª rodada do Grupo D – 13/08/2018 às 15h

Estádio da Rua Bariri (Rio de Janeiro-RJ)

Árbitro: Matheus Carneiro Torres

Assistentes: Carlos Aquila Lima da Conceição e Raphael Carlos Tavares

BRASILEIRINHO: Jonathas; Keny Roger (Gerson, 20’/2ºT), Osmar, Carlos Vinicius e Thiago; Alan, Marcos, Thiaguinho e Jadison (André, 18’/2ºT); Pedro e Kaiah (Jackson, 46’/2ºT). Técnico: Wilson Diniz.

PADUANO: Danilo; Berrío, Clemente (Diogo, intervalo), Aníbal e Bruno; Joca, Thiaguinho (Negueba, 37’/2ºT), Depetri (Paulinho, intervalo) e Alessandro Diboné; Maurício Stronda e Marcelo Pano. Técnico: Bruno Pereira.

Cartões amarelos: Alan, Osmar, Thiaguinho e Thiago (BRA); Alessandro Diboné e Thiaguinho (PAD)

Gols: Osmar, 39’/1ºT (1-0); Mauricio Stronda, 41’/1ºT (1-1)

Imagem: arquivo | reprodução da Internet

0 123

O maior evento de negócios do interior do Estado do Rio de Janeiro, a Merco Noroeste (Feira Industrial e Comercial do Noroeste Fluminense), que acontece de 23 a 25 de agosto, no Espaço Unidos em Itaperuna/RJ, faz jus ao conceito ‘negócios gerando negócios’, afinal, em todas as etapas do evento os negócios acontecem, até mesmo quando o assunto é ‘lixo’.

Todo lixo produzido durante a montagem da estrutura; além dos três dias de evento e, posteriormente, ao final da Feira, serão descartados de forma correta. Através de parceria com o Projeto #MovimentoColetaSeletivaSolidária serão instalados Coletores de Recicláveis (plástico, papel, vidro e metal) em vários pontos da Merco. E, todo óleo de cozinha usado também será recolhido de forma correta. Depois será utilizado na fabricação de sabão.

Segundo Francelino da Silva Júnior (diácono Francelino), um dos responsáveis pelo projeto, a parceria com a Merco Noroeste é de fundamental importância. “Com essa parceria, nós pretendemos gerar negócios de forma sustentável, pois, os resíduos gerados serão enviados para reciclagem, gerando renda para os catadores e recursos para obras sociais. Além de fomentar a economia local pelo ingresso de recursos oriundos da venda de recicláveis para as indústrias e auxílio no equilíbrio fiscal do município com aumento do ICMS Verde”, diz.

Francelino ainda mencionou como empresários e a sociedade civil podem contribuir. Adotando a prática de separar os resíduos em três recipientes, um para recicláveis, plástico, papel, vidro e metal; outro para orgânicos, resto de comida e vegetais; e um outro para rejeitos, lixo sanitário. Encaminhar os recicláveis para a Associação de Catadores. Doar o orgânico para compostagem, quando possível. E descartar o rejeito na coleta da Prefeitura. A reciclagem é positiva sob os aspetos ambiental, social, econômico e fiscal”, completa Francelino.

O Projeto #MovimentoColetaSeletivaSolidária é coordenado pela Associação de Catadores de Recicláveis de Itaperuna e Obras Sociais Padre Geraldo. Com apoio da Pastoral da Cidadania (Mobilização de voluntários para construção, instalação de pontos de coleta e divulgação da reciclagem), Ascender Ideias (Designer gráfico, desenvolvimento do aplicativo Ecoponto e demais assuntos relativos à informática), Prefeitura/Secretaria Municipal do Ambiente (Panfletos, cessão de caminhão em comodato para coleta) e parceiros patrocinadores das faixas de identificação dos pontos de Coleta de Recicláveis (V S Martins Distribuidora, FDC Informática, Unidos Supermercado,  Geraldo Taxista e Magazine Tabajara).

MERCO NOROESTE – 20 ANOS DE SUCESSO!

Após duas décadas de muito trabalho, a Merco Noroeste quebrou conceitos e paradigmas em relação à região, mostrando a força de inúmeros setores, além de ratificar o potencial e – a pluralidade de negócios – que o Noroeste Fluminense é capaz de fomentar.

Este ano o tema ‘Conectividade’ será uma das grandes atrações do evento, abordando conceitos que promovam não só negócios, mas, que movam pessoas na direção de uma sociedade mais justa, sustentável e responsável. Eventos sobre Marketing Digital, Startups, Games, Empreendedorismo, Sustentabilidade, Moda, Saúde, Cultura, Gastronomia, dentre outros, estão sendo preparados por profissionais qualificados.

A Merco também apresenta a Feira dos Produtores, expondo os produtos da região; 3º Festival de Food Trucks, com massas, hambúrgueres, crepes, carnes especiais, petiscos e muito mais; Área Infantil, com brinquedos infláveis, jogos e atividades voltadas para o lazer; e Arena Merco Music, com artistas regionais apresentando o melhor do Rock, MPB e Pop Rock.

A Arena Merco Games – sucesso na última edição – volta com força máxima, ampliada e promovendo torneios entre estudantes de tecnologia, alunos de faculdades e amantes de games. Já na Arena do Futuro o papo será sobre comportamento social, hábitos de consumo e tendências de mercado. Também estarão na pauta a indústria 4.0 e o futuro das profissões.

A Merco Noroeste tem os seguintes patrocinadores master: Sebrae, Fecomércio RJ e Sistema Firjan. Patrocinadores ouro: UniRedentor, RCA Network e Copapa. E apoio institucional, Sincomércio e Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento. A Feira é promovida e organizada pela B2B Empreendimentos. Para mais informações sobre a Merco Noroeste, clique em www.merconoroeste.com.br ou acompanhe as redes sociais da Feira.

Informação: Eusébio Dornellas | Agência Comuniqque – www.comuniqque.com

Fotos: arquivo | Projeto #MovimentoColetaSeletivaSolidária

LEGENDA

Foto01 – Serão instalados Coletores de Recicláveis (plástico, papel, vidro e metal) em vários pontos da Merco

Foto02 – Dom Roberto Francisco Ferreria Paz e o diácono Francelino da Silva Júnior

Foto03 – “Os resíduos gerados serão enviados para reciclagem, gerando renda para os catadores e recursos para obras sociais”, diz Francelino (o segundo, da esquerda para a direita)

0 80

ITAPERUNA, RJ – No final da tarde deste domingo (12), militares do 29º BPM, apreenderam drogas na parte alta do Bairro Fiteiro, Itaperuna.

Os agentes realizavam patrulhamento de rotina, quando avistaram um suspeito próximo do “Campinho de Futebol”, no Morro da Torre, que por sua vez, bateu em fuga não sendo localizado, apesar das buscas, até o fechamento da ocorrência, registrada na 143ª Delegacia.

No local onde estava o envolvido, os policiais encontraram junto a terra remexida, 12 buchas de maconha e 14 pinos de cocaína.

Rádio Natividade

0 52

No Vale do Silício, na Califórnia, cientistas desenvolvem máquinas que tenham interação com os seres humanos, como um robô de polimento de peças de carros que para de funcionar quando um humano se aproxima.

Em um escritório próximo, firma produz crachás com sensores e microfones. Eles registram quando o funcionário fala, em qual tom de voz, os lugares onde frequenta, a postura dele e se está trabalhando demais, mas as conversas não são gravadas. As informações registradas são analisadas por um computador com inteligência artificial.

Outra inteligência artificial ajuda você a desenhar, mesmo sem saber. Segunda reportagem da série do Fantástico mostra também como será a medicina do futuro.

G1

Foto: reprodução

0 39

Que tipo de contaminação baratas, moscas e formigas carregam nas patas, corpo, antenas e asas? Pesquisadoras da Faculdade de Biomedicina da Universidade Metrocamp/Wyden, em Campinas (SP), capturaram esses insetos e encontraram fungos e bactérias na casas dos milhões. Uma única barata chegou a apresentar 250 milhões de micro-organismos. Moscas e formigas também devem ser levadas a sério.

A contaminação apresenta risco de doenças até mesmo para pessoas saudáveis – e não só a população mais vulnerável, como idosos e crianças. E o contato não é só por meio de alimentos infectados, mas também objetos que ficam expostos, como copos, talheres e escovas de dente, por exemplo.

De acordo com a doutora em ciências de alimentos, bióloga, professora e orientadora do estudo, Rosana Siqueira, entre as complicações estão febre, diarreia, otite, micoses, vômito, dor de garganta e infecções urinária e alimentar.

“Essa quantidade é suficiente pra contaminar um alimento, uma fruta, um legume, uma carne. Você acaba ingerindo sem perceber e acaba ficando doente devido à exposição a esses insetos”, explica a orientadora.

Análise em bichos vivos

Capturados vivos em cômodos do ambiente doméstico, 40 bichos – 11 baratas, 14 moscas (as que sobrevoam alimentos e as menores que ficam em locais úmidos) e 15 formigas – passaram por um banho em solução salina e o líquido foi analisado em diferentes meios de cultura.

“Pegamos dentro de casa e no quintal. Banheiro, cozinha, em fezes de cachorro, quarto. Sem esmagar os bichos e sem inseticida, porque interferia no resultado”, afirma Rayanne Koeler, aluna da graduação que fez a análise dos insetos como trabalho de conclusão do curso.

A captura dos bichos foi difícil, começou em janeiro e foi concluída com a análise das últimas amostras, em julho. Frascos esterilizados foram usados para reter os insetos.

“De todos os micro-organismos, todos podem ser considerados potencialmente perigosos”, explica Rosana.

Tipos variados

Nas baratas, as pesquisadoras encontraram Salmonella, Escherichia coli, Klebsiella, Shigella, Psedomonas aeruginosa, Acinetobacter, Enterobacter aerogenes, além dos fungos Candida albicans e Rhodotorula.

Nas moscas a contaminação chegou a 72 milhões, com Escherichia coli, Staphylococcus aureus, Klebsiella, Acinetobacter e Klebsiella e fungos como Aspergillus, Candida e Rhodotorula.

No grupo formigas a contagem de micro-organismos chegou a 13 milhões. Foram identificadas Pseudomonas aeruginosa, Streptococcus, Staphylococcus aureus, Klebsiella além de leveduras como Cândida e Rhodotorula.

“O que mais me chamou a atenção foram as formigas, pois elas são insetos muito pequenos e em quatro formigas foram encontrados 13 milhões de micro-organismos”, diz Rayanne.

Salmonella, Escherichia coli e Staphylococcus aureus foram os micro-organismos que mais chamaram a atenção das pesquisadoras por serem capazes de provocar infecção alimentar mesmo em pessoas saudáveis.

Os demais fungos e bactérias têm comportamento oportunista, se aproveitam da baixa imunidade das pessoas.

“Tem uma formiga na sua comida, não é só tirar e continuar comendo. Tem que descartar porque possui bactérias e fungos. E limpar, higienizar o local por onde passa o inseto”, diz a aluna.

Como reduzir risco

Rosana explica que, além da atração dos insetos pelo lixo, embalagens de alimentos abertas ou furadas, farelos que ficam pela casa e até resto de pasta de dente que cai na pia podem atrair esses tipos de insetos.

“É importante ressaltar que eles não estão só na cozinha. Podem ir para outros ambientes, banheiro, seu quarto, a gaveta onde você guarda peças íntimas, o seu produto de higiene”, afirma Rosana.

O cuidado com as baratas é ainda maior, pois são muito resistentes e vivem dias sem comida e água, segundo o estudo.

G1

Foto: Patrícia Teixeira/G1

0 56

Chegou a hora de uma das chuvas de meteoros mais populares do ano, as Perseidas. Seu pico de atividades foi registrado neste final de semana. Essa chuva, ou chuveiro como dizem os mais antigos, tem origem na constelação de Perseu, daí seu nome.

Desde às 2 da manhã a constelação de Perseu já está visível no céu de São Paulo. Quanto mais próximo do hemisfério Norte, melhor. O momento mais oportuno para tentar assistir ao fenômeno é às 4 da manhã. A janela de observação não deve durar muito, pois começa a ficar claro por volta das 5h30.

Mas o que são as chuvas de meteoros?

Se você for para um lugar bem escuro e prestar atenção no céu durante algum tempo, vai ver de vez em quando um traço brilhante bem rápido. Os traços são as famosas “estrelas cadentes”, que de estrela não tem nada. Os rastros são partículas de poeira, ou pequenas rochas que são capturadas pela gravidade da Terra e ao mergulharem na atmosfera se esquentam tanto que acabam ficando incandescentes. Na grande maioria das vezes, o aquecimento é tamanho que a partícula acaba se vaporizando. Dependendo das condições do céu é até possível ver o rastro de fumaça. Algumas vezes um objeto não tão pequeno entra na atmosfera produzindo um clarão intenso e. por esse motivo, é chamado de “bola de fogo”.

Esses são os meteoros. Se por acaso um deles sobreviver ao aquecimento na atmosfera e chegar ao solo, ele recebe o nome de meteorito.

Todos os dias, milhares de toneladas de material são capturados e se queimam na atmosfera, alguns sobrevivem e atingem o solo, mas a ideia é que são eventos aleatórios. Mas de vez em quando dá para perceber que tem mais eventos desses acontecendo. Mais ainda, uma observação cuidadosa vai mostrar que os meteoros parecem todos surgir de um mesmo ponto no céu. Essas são as chuvas de meteoros.

As chuvas estão sempre associadas a um cometa, apenas uma delas está associada a um asteroide que se acredita ser um cometa morto, o 3200 Phaethon que provoca outra chuva popular, as Geminídeas. Ocorre que enquanto os cometas viajam pelo Sistema Solar, vão se despadaçando, deixando um rastro de pequenos pedaços, mas principalmente poeira. Quando a Terra intercepta a órbita do cometa acaba cruzando a trilha que ele deixou e a incidência de meteoros aumenta bastante. Além disso, todos parecem surgir de um mesmo ponto do céu, chamado de radiante. Apesar da chuva estar associada a um cometa, a chuva é batizada de acordo com a constelação onde está o radiante.

Desde o dia 17 de julho a Terra está cruzando a trilha de destroços deixados pelo cometa Swfit-Tuttle que tem um período de 133 anos. A trilha deixada pelo cometa é bem larga, formando um nuvem no espaço e a Terra só deve sair dela dia 24 de agosto. Por esse motivo, a atividade de meteoros está aumentando e deve atingir um máximo entre os dias 11 e 13 de agosto, quando são esperados uma taxa máxima de 60 meteoros por hora. Esse período é o pico da chuva de meteoros.

Observar uma chuva de meteoros é tão interessante quanto fácil, pois não requer qualquer instrumento e é sempre legal saber que aquelas “estrelas cadentes” são pedacinhos de cometas. Especialmente quando é o Halley que gera a chuva de Eta Aquarídeos.

A chuva dos Perseidas é uma das mais populares, mas ela é mais favorável para observadores no hemisfério Norte. No hemisfério Sul, quanto mais ao norte você estiver localizado melhor. Isso porque o radiante da chuva está na constelação de Perseu, uma constelação do Norte, quanto mais ao Sul, mais baixa no céu ela fica.

Para observar uma chuva de meteoros você precisa ir para um local escuro, mas sobretudo seguro! A maioria dos meteoros é muito fraca para se ver em cidades, apenas alguns poucos são brilhantes. Como você precisa olhar para o céu o tempo todo, é bom fazê-lo deitado ou com uma daquelas cadeiras de praia para evitar um torcicolo. Olhe para a direção nordeste, apesar dos meteoros cruzarem uma boa parte do céu, olhar para a direção do radiante facilita um pouco as coisas.

A carta celeste mostra o céu para São Paulo às 4 da manhã do dia 13 de agosto. Nesse horário o radiante já está mais alto no céu, mas desde às 2 da manhã a constelação de Perseu já está visível no céu. Quanto mais ao norte de São Paulo, mais alto Perseu vai estar. A janela de observação não deve durar muito, pois começa a ficar claro por volta das 5:30. A chuva de Perseidas é conhecida por ter muitos meteoros brihantes, com algumas bolas de fogo e como a noite será sem Lua, as condições ficam um pouco mais favoráveis.

Não é necessário esperar até às 4 da manhã para ver os Perseidas, mas nesse horário as chances aumentam. Além disso, há outras chuvas ativas, como você pode ver no mapa, de modo que se você estiver em um local escuro tenho certeza que algum meteoro você irá ver.

G1 (Cassio Barbosa)

Foto: Stellarium/Cassio Barbosa

0 68

Policiais militares detiveram um homem e apreenderam armas e munições na noite desta sexta-feira (10) em uma casa na zona rural de Cardoso Moreira, no Norte Fluminense.

Segundo a Polícia Militar, uma equipe foi ao imóvel após receber denúncia de que um homem estaria ameaçando a esposa.

Ainda de acordo com a PM, os agentes revistaram o local e encontraram três espingardas, um revólver, 51 cartuchos de vários calibres, dois frascos de pólvora, chumbo e um jogo artesanal de ferramentas para recarregar cartuchos.

O homem foi detido e encaminhado junto do material apreendido para a 148ª Delegacia Legal de Italva.

G1

Foto: divulgação/Polícia Militar

0 58

Um homem foi detido na noite desta sexta-feira (10) com 955 pinos de cocaína em Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense.

Segundo a Polícia Militar, ele foi flagrado no bairro Dezessete.

As drogas foram encontradas dentro da casa do suspeito. A ação da PM ocorreu após denúncia de que o homem estaria envolvido com o tráfico de drogas.

O suspeito e todo o material apreendido foram levados para a 135ª Delegacia de Polícia, em Itaocara.

G1

Foto: divulgação/Polícia Militar

0 41

O Olaria recebeu o Americano na tarde deste sábado (11), no Estádio da Rua Bariri, pela 6ª rodada da Taça Corcovado, o segundo turno da Série B1 do Campeonato Carioca. O Alvinegro Campista venceu por 3 a 1, com gols de Marquinhos, Cláudio Maradona e Vandinho. Eberson diminuiu para o Azulão da Bariri.

O resultado coloca, de forma parcial, o Americano na segunda colocação do Grupo A da Taça Corcovado, com 11 pontos. Na próxima rodada, a equipe enfrenta o Duque de Caxias, no Ferreirão. Já o Olaria estaciona na sexta colocação do Grupo B, com cinco pontos. O próximo duelo da equipe será contra o Barcelona, na Rua Bariri, porém com mandos invertidos. Ambas as partidas ocorrem na quarta-feira (15), às 15h e 10h, respectivamente.

Primeiro tempo é eletrizante e Americano domina

A partida começou com o Americano tomando as iniciativas ofensivas. Logo aos sete minutos, Cláudio Maradona foi derrubado dentro da área em disputa com Bruno Costa e o árbitro assinalou a penalidade. Na cobrança, Marquinhos cobrou com excelência e deslocando o goleiro Gabriel para abrir o placar. Em sequência, aos 10 minutos, Maikon Aquino efetuou jogada trabalhada com Cláudio Maradona, que cortou para o meio da área e finalizou para a defesa de Gabriel.

Os minutos finais do primeiro tempo reservaram grandes emoções. Aos 31 minutos, em falta na quina esquerda da grande área, Cláudio Maradona cobrou direto para o gol e Gabriel não conseguiu defender, ampliando o placar na Bariri. Aos 34 minutos, o Olaria conseguiu chegar ao ataque com perigo pela primeira vez no jogo. Em cruzamento, Abuda não conseguiu afastar a bola, se atrapalhou, tocou com a mão e o árbitro marcou o pênalti. Na cobrança, Eberson cobrou com excelência, para diminuir o marcador. Aos 36 minutos, o Americano ficou com um jogador a menos. Um dos seus artilheiros, Cláudio Maradona, foi expulso por agressão ao adversário.

Equipes caem de produção na segunda etapa

Com a expulsão no fim do primeiro tempo, o Olaria aproveitou os minutos iniciais da etapa complementar para tentar pressionar o Americano, em busca do empate. Aos oito minutos, Lipão efetuou grande jogada individual, passou pelos adversários e finalizou, obrigando Luis Henrique a fazer uma grande defesa. Logo, o arqueiro iniciou um contra-ataque fulminante. Maikon Aquino recebeu pela ponta e cruzou para Vandinho que, de primeira, tocou para o fundo das redes, ampliando o marcador.

A vantagem no placar fez com que o Americano procurasse diminuir e controlar o ritmo da partida, para não se expor aos ataques do Olaria, que não conseguia concluir as poucas jogadas criadas e esbarrou na falta de entrosamento dos jogadores. De forma tranquila, o Cano administrou o resultado e encerrou o jejum de três partidas sem vencer na Série B1.

A PARTIDA

Olaria 1×3 Americano – Taça Corcovado, 6ª rodada – 11/08/2018, às 15h

Estádio da Rua Bariri (Rio de Janeiro – RJ)

Árbitro: Tarcizo Pinheiro Caetano

Assistentes: Rafael Sepeda de Souza e Rafael Gomes Rosa

Olaria: Gabriel; Yago, William, Bruno Costa, Leandro Chaves; Brenner (Anthony, intervalo), Jhonata (Igor, 12’/2ºT), Jeferson Lapaz, Jeffinho (Lipão, intervalo), Eberson; Raí. Técnico: Ademir Fonseca.

Americano: Luis Henrique; Sanderson, Admilton, Gabriel, Vandinho; Abuda, Rafinha, Marquinhos (Bruno Viana, 16’/2ºT), Gustavo (Paulo Vitor, 25’/2ºT); Maikon Aquino (Fernando, 44’/2ºT) e Cláudio Maradona. Técnico: Josué Teixeira.

Cartões amarelos: Leandro Chaves, Bruno Costa e Jeferson Lapaz (OLA); Maikon Aquino, Luis Henrique, Marquinhos e Admilton (ANO)

Cartão vermelho: Cláudio Maradona, 36’/1ºT

Gols: Marquinhos, 7’/1ºT (0-1); Cláudio Maradona, 31’/1ºT (0-2); Eberson, 35’/1ºT (1-2); Vandinho, 9’/2ºT (1-3)

FutRio

Foto: Gabriel Andrezo (FutRio)

0 40

Na próxima segunda-feira (13/08), o Polo Gastronômico de Itaperuna e o Sebrae/RJ oferecem uma capacitação gratuita para os empresários do segmento da alimentação fora do lar.

O Workshop Meio Ambiente e Gastronomia vai mostrar como os gestores podem adotar práticas sustentáveis que irão contribuir com a preservação ambiental e aumentar o lucro dos restaurantes.  O workshop acontece às 19h15, no Sebrae (Av. Cardoso Moreira, 948, Centro de Itaperuna) e as inscrições podem ser feitas pelo telefone (22) 3824-2020.

Na programação, dois importantes temas abordados por especialistas. Francelino da Silva Júnior, voluntário do Movimento Coleta Seletiva Solidária e bacharel em Administração pela UFF, vai falar sobre “Cuidado com o ambiente, nossa casa comum, geração de renda e fomento da economia local”.

A segunda palestrante é a psicóloga especialista em neuropsicologia, Clarisse Magalhães, que apresentará o tema: “Reciclar é bom para pessoas, ambiente e negócios”. Empresária da gastronomia na região (ela é proprietária do restaurante Taquari e Paiol, na zona rural de Retiro do Muriaé), Clarissa via dividir sua experiência com os participantes.

Para Jorge Luis Gomes dos Santos, analista do Sebrae/RJ responsável pelos projetos de apoio à gastronomia no Noroeste Fluminense, o workshop será uma excelente oportunidade para os empresários repensarem a gestão de seus empreendimentos. “A adoção de práticas sustentáveis gera economia para o restaurante, uma vez que reduz os custos com água, energia e matéria-prima. Mas também é importante para o meio ambiente, ao garantir o descarte adequado de óleo de cozinha e outros resíduos”, explica.

Uma gestão sustentável contribui para conquistar a fidelidade de clientes preocupados com as questões ambientais e ainda melhora a saúde e qualidade de vida dos funcionários, resultando em maior produtividade.

SERVIÇO:

Workshop: Meio Ambiente e Gastronomia

Data: 13/08 (segunda) às 19:15h

Local: Sebrae – Av. Cardoso Moreira, 948, Centro – Itaperuna.

Inscrições gratuitas. Informações pelo telefone (22) 3824-2020.

Kellen Leal – Print Rio

0 97

Casada e mãe de três filhos aos 36 anos, Vanderlucia Santos começou a trabalhar no ano passado, para ajudar no orçamento da casa e permitir que Jorge, seu marido, não parasse de estudar.

Ele é estudante de Direito e era o único da família que trabalhava até o ano passado. A mulher acabou conseguindo emprego de gari. Desde então, passa oito horas por dia sob sol forte, varrendo as ruas do município de Luís Eduardo Magalhães, no interior da Bahia.

O marido de Vanderlucia pensou em desistir dos estudos quando ficou desempregado. Ela, porém, não aceitou e decidiu buscar um emprego para assumir as despesas da casa.

“Quando ele disse que estava pensando em abandonar a faculdade, não deixei. Somos uma família humilde e a única forma de vencer é através da educação”, contou Lucia ao site EducaMais.

Vanderlucia usou como inspiração a dedicação do marido aos estudos e decidiu que entrar na faculdade era também seu objetivo.

“Ele sempre foi muito estudioso e, vendo o exemplo dele, decidi que iria fazer o Enem”, conta ela. Para isso, usou principalmente as videoaulas no YouTube. Só assim conseguiu conciliar o trabalho de gari, as obrigações de mãe e os estudos. Ela baixou as videoaulas para um aparelho para ouvir áudio e ouvia os ensinamentos enquanto varria as ruas.

Deu certo. Vanderlucia ganhou uma bolsa de estudo de 100% para o curso de Biomedicina em uma faculdade particular e ela já está no segundo semestre. A rotina é exaustiva. Começa a trabalhar às 7h da manhã e vai até 7h da noite. “Vou direto para a faculdade. Não é fácil, meus pais nunca tiveram a oportunidade de estudar, nunca tive exemplos positivos”.

Integrante de um clã de quatro irmãos, ela é a primeira da família a entrar para a faculdade. Graças ao exemplo do casal Vanderlucia e Jorge, a trajetória dos filhos do casal é bem diferente. Diego, o filho de 20 anos, trabalha como programador de site; Daniel, 18 anos, fez o Enem e conseguiu bolsa de estudo de 100% para cursar Engenharia Civil e Davi, 16 anos, também conseguiu uma bolsa de estudo para cursar o Ensino Médio em uma escola particular. “Me sinto muito feliz com a vitória da minha família. Eu construí uma família do bem”, disse ela, emocionada, ao EducaMais.

A caixinha de som que Vanderlucia usou para conseguir passar para a faculdade continua a ser usada. Agora, enquanto varre a cidade, ela revisa os assuntos que são ensinados na faculdade. “Nunca pensei que um dia teria essa oportunidade e, agora que eu tenho, vou aproveitá-la de todas as formas. O estudo é valioso”, diz ela.

O Dia (Francisco Alves Filho)

0 61

Uma mulher de 40 anos teve diagnóstico confirmado de meningite bacteriana e encontra-se em isolamento no Hospital Ferreira Machado (HFM), em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. O quadro dela é considerado grave, mas estável, de acordo com o último boletim divulgado.

Segundo a assessoria do HFM, a paciente deu entrada na UTI do hospital no início da noite desta quarta-feira (8).

Segundo o Núcleo de Vigilância Epidemiológica do HFM, a transmissão da doença, que pode se dar por meio de gotículas provocadas por tosse ou espirro ou de contato direto com a secreção respiratória do paciente, só ocorre em distância inferior a um metro.

Ainda de acordo com o núcleo, a Vigilância está em contato desde quarta-feira com os familiares da paciente, que também já receberam os medicamentos para profilaxia.

G1

Foto: divulgação/Prefeitura de Campos

0 56

Em jogo válido pela terceira rodada da Série C (Quarta Divisão) do Campeonato Carioca, o Cardoso Moreira recebeu o CAAC Brasil, nesta quarta-feira (8), e venceu por 1 a 0. O duelo aconteceu no Ferreirão e contou com gol de Romário já na reta final do confronto. O atacante, por sinal, havia desperdiçado um pênalti no primeiro tempo.

O triunfo significou os primeiros três pontos do Cardoso Moreira na Quartona. A equipe está em quarto lugar no Grupo C.

São dois jogos, com uma vitória e uma derrota. Já o CAAC, com três partidas na conta, tem os mesmos três pontos, mas leva a melhor no saldo de gols, ocupando o terceiro posto da mesma chave.

Na sequência da Série C, o CAAC Brasil receberá o Campo Grande no Estádio Ademar Barbosa, domingo (12), às 15h. No mesmo dia o Cardoso visita o Arturzinho, mas o adversário ainda não inscreveu atletas na competição e corre risco de ser suspenso. Além disso, ainda não há local indicado para o duelo.

FutRio

Foto: Victor Marques

0 56

Basta acessar seu feed no Instagram e deslizar o dedo pela tela do dispositivo. É quase certo esbarrar com o post de um usuário que neste momento está curtindo as suas maravilhosas férias, em um cenário paradisíaco. Se descer um pouquinho mais, pode se deparar com um outro, de corpo sarado, sensualizando de frente para o espelho da academia.

Ou então com alguém posando ao lado da celebridade com quem cruzou no saguão do aeroporto. Indo mais além: atire a primeira pedra — ou dê o primeiro block — quem nunca compartilhou nada que exaltasse seu estilo de vida, sua aparência física ou mesmo sua opinião brilhante sobre qualquer assunto. O fato é que, a julgar pelas postagens nas redes sociais, as pessoas aparentam ser muito mais felizes e bem resolvidas no ambiente virtual do que mundo real. Mas, pode acreditar: é tudo fake.

— Quando criou o Facebook, Mark Zuckerberg dizia que as pessoas que interagem numa rede social nunca mais se sentiriam sozinhas. Havia uma promessa de felicidade comunitária e não haveria mais desertos. O Facebook seria um lugar de felicidade e isso foi gerando uma obrigatoriedade de vivermos um tempo de narcisismo exacerbado e de falsidade, porque ninguém é feliz o tempo todo — explica a psicanalista Angela Villela.

De acordo com a especialista, o narcisismo nem é um problema em si, já que ele é constitutivo do ser humano e está ligado à construção da autoestima de cada um. Só que, ainda segundo ela, o narcisismo bem construído precisa estar focado nas nossas demandas internas — e não nas exigências sociais que não podemos cumprir.

O exibicionismo nas redes pode, muitas vezes, gerar grandes frustrações. Afinal, os padrões impostos pela sociedade de consumo criam um ideal inatingível de perfeição, que acabam minando a autoestima. Criou-se uma ditadura da beleza e da felicidade, sem espaço para as angústias e as inquietações inerentes ao ser humano — nem para rugas e celulites. É só conferir o número de seguidores das musas e dos fortões do Instagram, por exemplo, que vendem um padrão de beleza inalcançável e ainda abusam do uso de filtros para tirar eventuais imperfeições das imagens postadas. No fim das contas, as pessoas se afastam do próprio desejo e do que as deixam mais à vontade com elas próprias para reproduzir valores que são determinados “de fora para dentro” e, assim, terem uma sensação de pertencimento.

— No fundo, as pessoas querem likes e a aprovação do outro. Então elas usam as redes sociais para construir uma narrativa com esse objetivo. E é extremamamente exaustivo ter que ser o que o outro espera o tempo todo — considera Angela.

Mas qual o motivo de tanta ostentação on-line? E de onde vem essa satisfação de se exibir no ambiente virtual? Para o psiquiatra e psicoterapeuta Alexandre Saadeh, as pessoas sempre tiveram essa inclinação de reafirmar seus status sociais, numa tentativa de delimitar o seu espaço.

— É do ser humano querer mostrar o quanto é bom. Antes as pessoas convidavam os amigos próximos para ver suas fotos de viagem em casa. Hoje as redes sociais potencializam isso, porque é tudo feito em tempo real para centenas, ou milhares, de seguidores. A impressão que passa é que todos vivem numa família de comercial de margarina e só frequentam lugares incríveis — defende Alexandre.

Além de frustração, a ostentação nas redes sociais também pode gerar sentimentos hostis em quem é bombardeado o tempo todo pela felicidade alheia.

— Vivemos numa sociedade competitiva e esse exibicionismo extremo pode ter nuances cruéis, quando estimula a disputa ou até mesmo a inveja em quem eventualmente se sente diminuído, por estar fora do padrão estabelecido como ideal — diz Alexandre.

A replicação infinita desses padrões inatingíveis pode gerar depressão e graves transtornos alimentares, como a bulimia e a anorexia.

— Os corpos vivem sob um controle permanente para estarem dentro de um padrão estético exigido, o que pode causar transtornos alimentares.

Além disso, a constante necessidade de aprovação pelo outro nas redes pode provocar síndromes como a FoMo (Fear of Missing Out), citada pela primeira vez em 2000, e que consiste no medo de que outras pessoas tenham boas experiências que você não tem. De acordo com estudos psiquiátricos, as ostentações feitas nas redes sociais podem incentivar os sintomas da síndrome, como o mau humor, picos de ansiedade e estress, tédio, isolamento e depressão.

O Globo (Gustavo Autran)

Ilustração de André Mello / Agência O Globo

0 49

Os municípios de Aperibé e Laje do Muriaé, no Noroeste Fluminense, Iguaba Grande, na Região dos Lagos, além de Mangaratiba, todos no Rio de Janeiro, vão realizar eleições suplementares para os cargos de prefeito e vice-prefeito no dia 28 de outubro de 2018, mesmo dia do segundo turno das eleições gerais.

A decisão foi tomada nesta quarta-feira (8) pelo plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), que aprovou, por meio de resolução, o calendário dos pleitos suplementares, fixando os prazos e regras do processo eleitoral.

Há uma semana, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou a realização dessas eleições suplementares no último domingo de outubro.

De acordo com o presidente do TSE, ministro Luiz Fux, não há impedimento técnico para a realização das eleições suplementares junto com as eleições gerais.

A decisão de novas eleições em Aperibé, Laje do Muriaé e Iguaba Grande leva em consideração irregularidades nas últimas eleições nestes municípios. Os presidentes das câmaras são os chefes do executivo neste momento nas três cidades do interior do Rio.

G1

Imagem: ilustração | reprodução da Internet

0 132
Imagem: reprodução da Internet | Rádio Natividade

Cinco imóveis da Prefeitura de Itaperuna, no Noroeste Fluminense, tiveram o fornecimento de energia elétrica cortado nesta quarta-feira (8). Segundo a concessionária Enel, o corte foi feito devido ao não pagamento de faturas por parte do município.

Ainda de acordo com a empresa, entre as unidades que tiveram o fornecimento cortado estão a sede da Prefeitura, a Secretaria de Desenvolvimento, Indústria e Comércio e o Galpão das Artes.

“Todos os cortes foram precedidos de notificações de corte e tentativas de negociação. Os cortes cumprem rigorosamente a resolução 414 da Aneel e ocorrem em unidades consumidoras que não prestam serviços essenciais”, disse a Enel em nota.

Segundo a Prefeitura, um gerador está garantindo a energia elétrica da sede. O município disse também que as dívidas são referentes a gestões anteriores e estão sendo renegociadas.

G1

Foto: divulgação/Prefeitura de Itaperuna